Eetu Eskelinen

Web developer and designer at Camera Rescue. Likes way too many types of cameras.

September 22, 2017.

Que tipo de pessoas utilizam a fotografia analógica? – Portugal

Há cerca de cinco meses atrás a equipa da Cameraventures lançou o projecto #saveanalogcameras, com o objectivo de perceber se a fotografia analógica ainda se encontra viva entre os fotógrafos e consequentemente entender o seu futuro.

Durante o processo de recolha de dados foram entrevistados cerca de 170 fotógrafos portugueses que ainda hoje fotografam com película fotográfica.

A situação da fotografia analógica em Portugal tende a crescer, uma vez que esta se encontra mais popular entre pessoas com idades compreendidas entre os 21 e os 26 anos de idade, esta tendência proporciona um crescimento deste fenómeno na faixa etária mais nova, com idades entre os 16 e os 20 anos de idade, ainda assim os utilizadores com uma idade compreendida entre os 35 e 45 anos preenchem uma grande fatia dos resultados recolhidos, é de ressalvar que esta geração foi a que utilizou a fotografia analógica enquanto jovens, presenciou a transição para o digital e que hoje em dia estão perfeitamente cientes do universo digital na fotografia e do que este tem para oferecer, mas que ainda assim utilizam o processo analógico.

Ao grupo de participantes foi levantada uma questão, onde teriam de se posicionar entre 4 tipos de utilizadores da fotografia analógica, são eles o Artista, o Coleccionador, O Gearhead (apaixonado por equipamento) e o Recém-Chegado (cada tipo está descrito e pode ser consultado no nosso site através do link – camerarescue.org/help). Assim conseguiu-se concluir que apesar de estarem os 4 tipos bastantes próximos uns dos outros em termos de percentagem o que lidera é o Artista, com exactamente 33,8%.

O processo de coleccionar câmeras analógicas torna-se cada vez mais uma realidade e em Portugal desenvolve-se uma verdadeira importância, uma vez que é a partir daí que se proporciona e aparecem serviços para atender a certas necessidades. Dentro do grupo de participantes quase 40% possuem entres 3 a 5 câmeras e ainda assim são muitos aqueles que possuem uma quantidade enorme de material fotográfico analógico, o que levou ao aparecimento de um fenómeno cada vez mais recorrente em Portugal. Isto são as lojas de venda de câmaras antigas e consequentemente material e reparação assim como todos os serviços inerentes à revelação do filme.

Este facto pode ser bastante relevante na medida em que as câmeras são de facto utilizadas como objecto funcional, e não apenas como objecto de decoração, obsoleto na sua função fotográfica, o que leva a que se desenvolva uma rede de reparadores-vendedores atentos ao mercado analógico, dando uma nova vida às câmeras.

By: Diogo Santos


If you’d like to support Camera Rescue, consider following us on Facebook, Twitter, Instagram or YouTube.

Newsletter



By submitting this form, you agree to receive emails from the selected companies.